Mãos à obra na era da economia criativa

Por incrível que pareça, os chamados "momentos de crise" são ótimos para se investir na economia criativa e em inovação: novos conhecimentos e novos produtos ajudam a movimentar o mercado e preparam dias melhores

Não faz muito tempo que se começou a usar as expressões "economia criativa" e "indústria criativa" quando se fala de economia e negócios. No Brasil, ao menos, talvez não faça nem meia dúzia de anos. O que aconteceu foi que a disseminação dos novos meios de comunicação eletrônica chamou a atenção dos economistas para o fato de que os produtos culturais (artes visuais, música, literatura, filmes, moda...) têm um importante e valioso papel a desempenhar no mundo globalizado.

 

Quem é potencialmente um empreendedor criativo?

 

São potenciais empreendedores criativos aquelas pessoas que se sentem entediadas ou sufocadas em trabalhos repetitivos e burocráticos. Aquelas pessoas que sentem necessidade de trabalhar com as mãos, desenhando, pintando, costurando, colando, trançando fios, construindo objetos (úteis ou não). As pessoas que gostam de aprender coisas novas, de solucionar problemas práticos do dia-a-dia, que gostam de jogos e quebra-cabeças, que gostam de escrever, de fazer música, de interpretar, de fotografar, de filmar.

 

Uma das dificuldades que os empreendedores da economia criativa encontram ao tentar se estabelecer no mercado é encontrar o seu espaço de atuação, encontrar o seu público, o consumidor dos seus produtos. Outra dificuldade é que, do ponto de vista econômico, o valor dos produtos culturais não está diretamente relacionado a custos de produção e a utilidade, como está no caso da maioria dos demais bens de consumo, ou seja, os empreendedores criativos têm dificuldade em pensar em seus interesses como negócio rentável e com preço definido.

 

Mãos à obra é o nome que escolhemos para um conjunto de cursos que oferecemos aos empreendedores criativos (praticantes e potenciais) como forma de colaborar com o estabelecimento de seus projetos econômicos.

Quer saber mais sobre nossos cursos?

Escreva-nos utilizando o formulário abaixo ou agende uma entrevista pelo número                 (51) 8441.3063.