Steve Ditko (1927 - 2018) desenhou a história aqui apresentada, Socorro, pai (1957), poucos anos antes de, em 1962, deixar sua marca na história das hq's, ao substituir o igualmente lendário Jack Kirby no processo de co-criação do Homem-Aranha, juntamente com Stan Lee. Simpatizante da filosofia objetivista, proposta pela filósofa e ficcionista Ayn Rand, Ditko tratou de temas sociais, políticos e existenciais em um número incalculável de histórias publicadas, principalmente em revistas de fora do circuito Marvel-DC.

Nesta página você pode ler duas hqs de Ditko.

estamos no ano 2045 D.C., e você, josef kluge, chegou bem longe nestes seus 45 turbulentos anos! mentiu descaradamente, intrigou e traiu, Até tornar-se o único e absoluto soberano deste país que, ironicamente, você chama de "república do povo de gdynia"! isso, porém, não satisfaz sua inesgotável sede de poder! esta, que já foi uma nação orgulhosa, que você maliciosamente tiraniza, não passa de um estado diminuto, cercado por países poderosos! se apenas houvesse algum outro lugar para conquistar, algum outro povo para oprimir...

A história que acabamos de ler foi publicada originalmente em 1959. Aqui no planeta Terra, naquela época, o contexto político e as relações internacionais eram moldados no ambiente espetaculoso da guerra-fria.

Interessante notar elementos dos discursos ideológicos e simplistas, de domínio público, adotados por Ditko para, rapidamente, marcar uma posição pessoal, que, somente ao final da história vai ser revelado de fato. 

e mesmo quando sua segurança está garantida...

A próxima história de Steve Ditko a ser publicada em nossa coleção será Planeta misterioso, de 1958.